Locale: Br flag. v342668329 Brasil

Central de Conhecimento

SEO Essentials

Fundamentos de SEO – 10 maneiras de melhorar seu SEO

Sites em programas de associados, como é o caso do Programa de Associados Amazon, recebem a maioria de seus visitantes a partir de mecanismos de pesquisa, como Google ou Bing. Cada dono de sites e blogs deve estruturar seu site e conteúdo de forma que facilite ao máximo para que os mecanismos de pesquisa compreendam, categorizem e classifiquem os resultados da busca. Esse processo é conhecido como otimização de mecanismos de pesquisa ou SEO.

Para os mecanismos de pesquisa, não apenas o conteúdo de alta qualidade é importante, mas também a forma como o conteúdo é estruturado e apresentado. As muitas variáveis envolvidas no SEO podem torná-lo um assunto muito complexo e existem agências especializadas em serviços de SEO para empresas. Aqui, explicaremos algumas medidas básicas, mas importantes, que podem ser facilmente implementadas pelos novos proprietários de sites. Mesmo que seu site esteja online há muito tempo e não tenha a classificação desejada, um bom SEO ainda pode ser realizado para melhorar sua visibilidade nos mecanismos de pesquisa.

Muitas das medidas presentes na lista abaixo não só melhorarão sua classificação nos mecanismos de pesquisa, mas também a experiência do usuário. Isso aumentará o tempo de navegação em seu site e continuará melhorando sua classificação. A importância do SEO não deve ser subestimada.

1. Organize sua navegação e estrutura

Uma navegação principal limpa e lógica no site ajuda os mecanismos de pesquisa a interpretar as informações facilmente. Se tiver muitos artigos, você poderá usar as ferramentas do Sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) para incluir categorias e tags a fim de organizar o conteúdo em uma estrutura mais lógica e fácil de usar. Uma boa ideia é criar categorias que possam ser colocadas em uma barra lateral.

Da mesma forma, a navegação estrutural ajuda a permitir que os mecanismos de pesquisa compreendam a relação entre as subpáginas individuais, uma vez que mostram a rota completa até a página ou postagem atual. Se o tema instalado no site não tiver navegação estrutural, você pode incluí-la usando um desses plugins adicionais, como Yoast SEO ou Breadcrumb NavXT.

Para artigos e páginas com grande volume de texto, também é útil incluir um índice. Eles também podem ser criados com plugins como Table of Content Plus ou Easy Table of Contents.

2. Use palavras-chave a seu favor

É importante incluir variações e sinônimos de palavras-chave em seu conteúdo. A palavra-chave principal, seus sinônimos e variações devem ser incluídos ao longo do texto principal, cabeçalhos e quaisquer listas que você usar em sua postagem ou artigo.

No entanto, a densidade de palavras-chave já não leva mais a uma boa classificação nos mecanismos de pesquisa. Portanto, não exagere no uso de frases ou orações relacionadas com as palavras-chave – sempre preserve seu estilo de escrita natural.

3. Inclua palavras-chave nos seus URLs

The main keyword for your article or post, should be included in the URL of the webpage, to help search engines understand what’s on the page. URLs are also displayed in the search results of the search engines. If a URL contains the keyword entered by the searcher, it will be shown in bold. This increases the chance that the searcher will click on the search result and land on your website.

With CMS’ such as WordPress, you can define an individual permalink for each new page and article. This URL should be defined before the page goes live; it’s not a good idea to change a URL after a page has been published.

4. Inclua cabeçalhos

Sempre use cabeçalhos para estruturar artigos e páginas – use diferentes tipos, como H1, H2, H3 etc. O primeiro cabeçalho em cada página ou postagem deve ser sempre uma tag H1. Sempre certifique-se de que os cabeçalhos sejam usados em uma ordem lógica. Por exemplo, nunca use uma tag H3 diretamente sob um cabeçalho H1.

Isso ajuda os mecanismos de pesquisa a entender a estrutura da página. Além disso, evite usar cabeçalhos para nomear ou marcar áreas como a navegação, a barra lateral ou o rodapé do site. Isso pode afetar sua classificação.

5. Use as imagens corretamente

Você deve enriquecer seu conteúdo com imagens para tornar seu site mais atraente e melhorar a experiência do cliente visitante. Todas as imagens devem ser armazenadas em um formato de arquivo compactado e o formato JPEG (.jpg) é geralmente a melhor escolha. O nome do arquivo de imagem e o texto alternativo também devem conter uma palavra-chave relevante. É fundamental pensar no tamanho dos arquivos de imagens utilizados, para que sejam o menor possível sem perder a qualidade.

Quanto mais rápido seu site for carregado, mais profissional será e, em última análise, maior será a classificação. Um software de manipulação de imagens profissional, como é o caso do Adobe Photoshop, é a opção padrão da indústria, mas existem alternativas gratuitas como o Gimp ou befunky, que possuem todas as ferramentas necessárias para a edição.

6. Mantenha os tempos de carregamento baixos

Os visitantes e rastreadores do mecanismo de pesquisa preferem sites que são carregados rapidamente. O tempo de carregamento do seu site depende principalmente do serviço de hospedagem na web, do tema e dos tamanhos das imagens. Ferramentas como o Google PageSpeed Insights ou Webpagetest verificarão a velocidade de carregamento de seu site. O uso do “cache” – ou seja, armazenar e servir dados e imagens de maneira mais eficiente – ajuda a eliminar ou pelo menos melhorar os tempos de carregamento.

Para o WordPress, existem plugins disponíveis para implementar os processos de armazenamento em cache, entre eles o WP Super Cache, W3 Total Cache ou WP Rocket.

7. Adicione sempre links internos

Quando for relevante, você deve adicionar links internos para conteúdo relacionado que esteja em outro lugar do site. Isso ajuda os mecanismos de pesquisa e os visitantes a entenderem a estrutura de forma ainda mais rápida. Um bom exemplo de como implementar links internos é a Wikipedia.

8. Considere adicionar links externos

Muitos proprietários de sites tendem a incluir links externos em seu conteúdo. No entanto, seja cauteloso. Se os links externos oferecerem informações úteis aos visitantes, então você deve usá-los, seja como for, pois os mecanismos de pesquisa classificam positivamente os links externos valiosos e isso melhorará sua classificação.

Mas um bom conselho ao adicioná-los é garantir que os links externos sejam abertos em uma nova guia dentro do navegador, para que seus visitantes possam permanecer no seu site, se desejarem.

9. Adicione Meta títulos e Meta descrições

Para cada página e artigo, você deve definir um “Meta título” e uma “Meta descrição”. O texto “meta” é exibido nos resultados da busca nos mecanismos de pesquisa: isso não apenas irá melhorar sua classificação, como também fornecerá uma prévia da página para potenciais visitantes.

No Google, o Meta título é exibido na parte superior do resultado da busca, em azul. Tem um limite de 50 a 60 caracteres de comprimento. Os títulos mais longos são automaticamente encurtados. Debaixo do título, cada resultado da busca contém o URL de cor verde e uma Meta descrição. Isso está limitado a cerca de 156 caracteres e também é encurtado automaticamente pelo Google.

Ao escrever o Meta título e Meta descrição, sua intenção é incentivar o visitante em potencial a clicar no seu link e também garantir que isso seja relevante para sua página. Caso contrário, se o pesquisador clicar e não encontrar o que estava procurando, ele sairá do site, o que pode ter um efeito negativo na classificação nos resultados da busca.

No WordPress, você pode usar plugins para definir as Meta informações de cada página individualmente. Por exemplo, os plugins WP Meta SEO ou Yoast SEO são muito úteis, porque mostram como seu artigo ou página é exibido nos resultados da busca do Google.

10. Acompanhe o Google Analytics e refine seu site

Para medir e avaliar dados importantes sobre como os visitantes usam seu site, você deve usar um software de análise. Essa não é uma medida direta de SEO, mas é vital para ajudar você a entender se alguma medida de SEO que você empregou realmente funcionou. O Google fornece serviços gratuitos para esse fim: o Google Analytics e o Google Search Console (anteriormente Google Webmaster Tools).

Para usá-los, você precisa ter uma conta do Google com o Google Analytics. Depois de incluir o Google Analytics no seu site, você pode fazer o login na sua conta do Google com o Search Console e adicionar seu site. Em seguida, você pode usar sua conta do Google Analytics para acompanhar as sessões dos visitantes e outros dados. Depois de configurar o Search Console, você deve enviar um “sitemap” para o seu site.

Isso ajuda o Google a capturar de maneira abrangente a estrutura e o conteúdo do seu site, e o incentiva a rastreá-lo e avaliá-lo. Para os novos sites, que ainda não foram vinculados a outros sites, isso é extremamente importante. De alguma forma, o Google precisa saber primeiro que seu site existe. Para criar um sitemap, você pode usar plugins como o Yoast SEO ou Google XML Sitemaps.

Além de enviar um sitemap, você também pode usar o Google Search Console para ajustar aspectos do seu site para melhorar o desempenho de SEO. O Search Console é uma poderosa coleção de ferramentas e relatórios que podem ajudar você a melhorar a estrutura e o código do seu site para melhorar o índice, gerenciar os URLs exibidos nos resultados da busca e invalidar os backlinks prejudiciais. Usado em conjunto com os dados analíticos, você pode aproveitar os recursos do Search Console para obter um efeito positivo na sua classificação e no número de visitantes.
Precisamos do seu feedback!
Como parte de nosso esforço contínuo para fornecer melhor conteúdo educacional, gostaríamos de saber sua opinião sobre a Central de Conhecimento do Programa de Associados. Por favor, compartilhe suas ideias aqui
Compartilhe isto

Qual é a sua opinião?

Você tem alguma sugestão ou algum comentário sobre o site da Central de Associados? Conte-nos.